segunda-feira, 14 de abril de 2008

A Sabedoria Viva das antigas civilizaçôes

Vi e li este título, "A Sabedoria Viva das Antigas Civilizações" questionei-me o que é sabedoria viva? Que interessa saber das civilizações já passadas? Fiquei a pensar, porquê se utilizam assim nomes, ajudam-nos em alguma coisa na nossa vida?



No mundo e no momento em que vivemos, não há tempo para nada, não há tempo para partilharmos experiências com aqueles que se sintonisam connosco, não há tempo de felicitar-mos o êxito, o esforço de algum companheiro ou amigo ter conseguido algo que era difícil obter, o de dar esperança a alguém que só disso precisa para ter confiança , não, não há tempo. O tempo foge, nem temos tempo para pensar é tudo sempre a correr mas, parei e pensei!



O que foram as Antigas Civilizações? Se investigarmos um pouco sem pré-conceito vislumbramos que os antigos eram detentores de muitos conhecimentos e que viviam e estavam em harmonia com as Leis da Natureza, por isso eram Felizes, sentiam-se realizados cumprindo o seu destino verddeiro o "Dever de Viver em Harmonia com a Natureza"! assim eu vejo que a Sabedoria é Viva e será que conseguimos viver assim???

2 comentários:

Hermeticum disse...

Um dos motivos que poderá levar as pessoas a "não terem tempo" é precisamente o que referes no teu artigo: o não conseguir parar para pensar. Diria um pouco mais; é não conseguir controlar-se a si próprio dentro do enorme furacão dos estimulos e obrigações que vêm principalmente do exterior. A solução não passará por dizer "não" mais vezes, mas sim por saber organizar-se, dedicar-se ao mais importante e, acima de tudo, concentrar-se nas tarefas. Se cumprirmos estas três premissas, por mais ocupados que poderemos estar, não nos sentiremos enclausurados pela vida. É também muito importante fazermos o que gostamos (refiro-me ao emprego), porque caso contrário haverá uma natural insatisfação numa grande parte do dia.
Mas há aqui uma nota que gostava de acrescentar. É muito recurrente fazer do presente uma autêntica miséria em que tudo está degenerado, o futuro vai ser um autêntico apocalipse, e que no passado eram tudo rosas. Este tipo de visão só pode ser tido, e perdoem-me a expressão, por alguém que não sabe nada sobre História e que tenha tido uma lavagem cerebral. Em todas as épocas houve dificuldades, fome, guerra, etc.
Uma coisa é pegar no melhor dos nossos antepassados e adaptá-lo aos dias que correm; outra é fantasiar o passado. Só consigo ver utilidade na primeira opção.

Phtah disse...

O tempo... grande provador de almas e causador de angústias que ainda assim, são necessárias pois nos levam a evoluir. A falta de tempo, na realidade, vem do facto de não darmos as devidas prioridades às coisas certas e vivermos "atulhados" de muitas outras coisas que na realidade não nos proporcionam crescimento algum, e que não servem a nenhum propósito senão a massificação, na maior parte das vezes. O segredo será vermos Saturno como aliado e sabendo que o tempo é apenas uma prova, eliminarmos a inércia de todo o tipo e achando o nosso centro, governar a periferia. Isso, claro está, pressupõem o Filosofar, que é o pensamento que busca a sabedoria...